Bosque da Comunidade ganha nova iluminação e atenção da Prefeitura

Com 40 anos de história, o Bosque da Comunidade, localizado na quadra 29 da rua Araújo Leite, estava há quatro meses às escuras. Com isso, no inverno, como anoitece mais cedo, às 17h30 os frequentadores já evitavam entrar com receio da escuridão. Diante da falta de movimento e do perigo, os portões eram fechadas mais cedo. O horário normal de fechamento é às 19h30.

Como o Inaugurando em Bauru frequenta o local e notou a antecipação do fechamento, conversamos com os dois funcionários que trabalham lá. Num primeiro momento, a ideia era saber o motivo de os portões fecharem mais cedo. No entanto, descobrimos que os problemas eram maiores.

Com as 60 lâmpadas queimadas, o ambiente favorecia o roubo de celular e encontros sexuais nos banheiros públicos. Além de venda de drogas, vandalismo e até roubo de bolsas nas calçadas. Sem apoio das secretarias municipais que deveriam fazer a manutenção no local, os funcionários foram orientados pela Polícia Militar a encerrarem mais cedo o expediente para evitar mais problemas.

Bosque da Comunidade - iluminação - história

Bosque da Comunidade: espaço democrático

Diante desse cenário, denunciamos no dia 9 de julho, nas redes sociais, a situação de abandono do Bosque da Comunidade. Imediatamente a repercussão foi imensa, chamando a atenção da Prefeitura de Bauru. No mesmo dia da postagem, um funcionário da Semma (Secretaria Municipal do Meio Ambiente) foi até o local saber o que estava acontecendo. Ou seja, deu resultado!

No dia seguinte, as 60 lâmpadas queimadas foram substituídas. No segundo dia, funcionários municipais percorreram o Bosque da Comunidade. Foram limpar as áreas ao redor dos bambus e árvores imensas. Eduardo Borgo, secretário das Administrações Regionais, se comprometeu a enviar equipes para pintura e conserto de portas e torneiras. Ou seja, em poucos dias, o cenário se transformou e os portões voltaram a ficar abertos até às 19h30.

Inaugurando em Bauru ficou feliz por cumprir seu papel na comunidade. Além de enaltecer o que acontece na cidade, também apontar problemas que dificultam a rotina dos bauruenses. Afinal, o Bosque da Comunidade não recebe apenas moradores da zona sul. Mas também de outras regiões do município. É comum encontrar por lá ensaios de grávidas e produção de books de modelos. E também ensaios de noivos, fotos de bebês, piqueniques de famílias e escolas e até aulas de educação física ao ar livre. Enfim, um ambiente democrático e agradável!